sábado, 15 de maio de 2010

Caminho(s) de Santiago de Compostela

Foto de Luciano
À DESCOBERTA DO AMOR
(Mahatma Gandhi)


Ensaia um sorriso
e oferece-o a quem não teve nenhum.
Agarra um raio de sol
e desprende-o onde houver noite.
Descobre uma nascente
e nela limpa quem vive na lama.
Toma uma lágrima
e pousa-a em quem nunca chorou.
Ganha coragem
e dá-a a quem não sabe lutar.
Inventa a vida
e conta-a a quem nada compreende.
Enche-te de esperança
e vive á sua luz.
Enriquece-te de bondade
e oferece-a a quem não sabe dar.
Vive com amor
e fá-lo conhecer ao Mundo.

"O amor é o ultimo sentimento antes de uma briga e o primeiro depois da reconciliação"
(Marcos William)


Foto de Luciano

De mogo geral os caminhos encontram-se sinalizados por setas de cor amarela, no chão, muros, pedras, postes, árvores, estradas, marcos de granito ou concreto, e outros. Como regra, passam sempre em frente à igreja mais importante da cidade.
Entre as várias rotas, delineadas desde a Idade Média, destacam-se:

Caminho Francês - a partir de Saint-Jean-Pied-de-Port, entra na Espanha por Roncesvalles, no sopé dos Pirenéus, e de lá segue por cerca de 800 quilómetros até Compostela.

Caminho Aragonês ("Tramo Aragonés") - liga-se ao Caminho Francês com saída em Somport, passagem por Santiago até Finisterra, com cerca de 980 quilómetros.

Caminho da Prata ("Via de la Plata") - com saída em Chaves, estendendo-se por cerca de 310 quilómetros.

Caminho Primitivo - com saída em Castroverde, estendendo-se por aproximadamente 140 quilómetros.

Caminho do Norte - sai de Ribadeo e segue por cerca de 220 quilómetros.

Caminho Português, com várias alternativas. A mais conhecida parte de Tui e se estende por cerca de 130 quilómetros.

Caminho da Ria de Arousa

Caminho Inglês - parte de Ferrol, estendendo-se por aproximadamente 120 quilómetros.

Caminho de Finisterra

Apenas os Caminhos Inglês, Francês e Português chegam a Santiago de Compostela. Os outros vão-se juntando a estes três durante o percurso. O Caminho de Finisterra une Santiago de Compostela e o Cabo Finisterra.

12 comentários:

  1. Gracias por estas explicaciones.

    Yo he estado en la Catedral de Santiago de Compostela, aunque no he hecho el Camino de Santiago.
    Leí un libro de Paulo Coelho, que se llama Camino de Santiago, Diario de un Mago y me gustó mucho.

    Un abrazo, Montserrat

    ResponderExcluir
  2. " Gosto e preciso de ti
    mas quero logo explicar...
    Não gosto porque preciso,
    preciso sim por gostar."

    (Mário Lago)

    Feliz semana com amor e poesia!


    OBS: Tem selinho aqui prá voce...Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Violet e Luciano


    Os "Caminhos de Santiago de Compostela" vão dar
    através de outros caminhos, a um único caminho,
    "O Oceano Universal".

    Quantas e quantas doutrinas
    Tantas e tantas filosofias
    Caminhos inúmeros e infindáveis.

    Enalteço os que procuram
    E os que escutam,
    Bendigo os isolados e os desconhecidos,
    Amo os agredidos e os não entendidos.

    Olho por entre a multidão que me rodeia
    E grito a minha súplica
    E estendo a minha mão...

    Mas não me respondem...
    Mas continuo a acreditar neles e em mim!

    Escrito por "Maria Luísa Adães" em Homenagem

    ao texto de Violet e Luciano
    e ainda, ao amor que os une.

    Com carinho,

    Mª. Luísa

    ResponderExcluir
  4. Um dos meus sonhos é fazer essa caminhada. lindíssima edição. Abraço

    ResponderExcluir
  5. Tua ausência cala o mundo, o mar, os ventos.
    Tua ausência desaba silenciosamente sobre os
    meus dias, soterrando meu outono...
    Ela magoa demais o meu sossego.
    (Tua ausência é essa substância densa)
    Tua ausência é tão presente que é pessoa...
    E me abraça.

    (Marla de Queiroz)


    Boa Noite com poesia...M@ria

    ResponderExcluir
  6. Amigos
    Estive em Santiago de Compostela há dois anos... e adorei! Goataria de uma dia fazer a caminhada...Veremos!
    Beijos
    Graça

    ResponderExcluir
  7. O que dá valor à minha poesia
    Não é a página que ela enfeita,
    Mas é a paz que propicia
    Quando enche de alegria
    O peito de quem dela aproveita.

    Eduardo De Paula Barreto


    Feliz Noite...Beijos na alma!!

    ResponderExcluir
  8. No meu anterior comentário

    confundi os Santiagos.

    Peço desculpa.

    Saudações poéticas

    ResponderExcluir
  9. Não conheço esses caminhos
    mas bem que gostaria de conhecer.
    Bjos e obrigada pelas lindas palavras no meu espaço!

    ResponderExcluir
  10. Sempre úteis,

    estas informações.

    Desejo-vos um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  11. Olá, amigos, boa tarde! Passo, antes de mais, para agradecer a vossa visita e comentário; a propósito, será para mim grande honra ser editado por vós aqui - sempre que entenderem útil, poderão fazê-lo desde que, obviamente, refiram a autoria.
    Voltarei com mais tempo mas, nesta primeira visita, rápida, fica-me uma boa impressão do vosso trabalho: parabéns, continuem e apareçam sempre que quiserem!
    Saudações amigas

    ResponderExcluir
  12. Oi... como vai? É a primeira vez que passo aqui e gostei, não só da beleza do blog, mas tambem do que nele posta.
    Conheça os meus. precorra eles, tambem tem alguns poemas de minha autoria... em:
    www.congulolundo.blogspot.com
    www.queriaserselvagem.blogspot.com

    Um abração...

    ResponderExcluir