domingo, 6 de fevereiro de 2011

Maputo - Moçambique


 Maputo

Foi fundada em 1782, na forma de uma feitoria com o nome de Lourenço Marques. Em 1877 foi elevada a vila e em 10 de Novembro de 1887 a cidade, por meio de um Decreto do Rei de Portugal (formalmente intitulado Decreto Régio). Deste modo, esta última data é o "feriado municipal". E em 1898 tornou-se a capital da colónia portuguesa de Moçambique. A partir dos anos 1940 e 50, do século XX, e sobretudo ao longo dos anos 1960 e 70, a cidade expandiu-se comercial, industrial e residencialmente, beneficiando do crescimento económico e investimento que a colónia então sofreu.
A cidade passou a designar-se Maputo depois da independência nacional, uma decisão anunciada pelo então presidente Samora Machel num comício a 3 de Fevereiro de 1976 e formalizada em 13 de Março. O nome provém do Rio Maputo, que marca parte da fronteira sul do país e que, durante a guerra pela independência de Moçambique, adquirira grande ressonância através do slogan "Viva Moçambique unido do Rovuma ao Maputo" (o Rovuma é o rio que forma a fronteira com a Tanzânia, a norte). Com a independência, a cidade sofreu um imenso afluxo populacional, devido à guerra civil travada no interior do país (1976-1992) e à falta de infra-estruturas nas zonas rurais. O natural crescimento demográfico faria também com que a cidade se transformasse muito ao longo dos anos 1980 e 90.
Para além destas duas designações, a cidade e a sua área também foram conhecidas por outros nomes, tais como Baía da Lagoa, Xilunguíne ou Chilunguíne (local onde se fala a língua portuguesa), Mafumo, Camfumo ou Campfumo (do clã dos M'pfumo, o reino mais importante que existia nesta região), Delagoa e Delagoa Bay, sendo esta designação mais conhecida internacionalmente pelo menos até aos primeiros anos do século XX.
A partir de 2010, o distrito municipal nº 1 foi nomeado KaM'pfumo, celebrando assim aquele nome histórico.

Conselho Municipal de Maputo

PARA UM IDÍLIO CLANDESTINO
(José Craveirinha)

Deixa-me que te beije
ao de leve o rosto na manhã nova
e meus dedos acariciem
nervosos a curva meiga do teu seio.

Meu amor:
o senso fragmenta-me a sensibilidade
e o que seu sinto-o
larva plena do que há-de vir.

Tu e eu
envolvidos nesta aventura
esperamos o comprometido instante
nalguma parte de nós.

Vai. Não te esqueças.
Nesta manhã do Infulene
ao quilômetro dez da liberdade
o sobrenatural acontece:
É assim.
Eu preso.
E tu minha mulher
depois da visita partes à vontade
mas não livre.

Estação do Caminho de Ferro, construída entre 1913-1916

Praia - Maputo

16 comentários:

  1. Lindas Imagens e também um lindo poema, apesar de não conhecer Moçambique adorei.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por esta postagem! Como moçambicana, fiquei feliz. A poesia de José Craveirinha sempre com um duplo sentido e lindissima.
    A crónica sobre Loureço Maques está perfeita e mesmo depois já como Maputo.
    Kanimambo!
    Beijo
    Graça

    ResponderExcluir
  3. Não conheço terras africanas, nenhuma delas embora tenha um irmão dum cunhado há muitos anos em Moçambique e agora uma sobrinha em Angola.

    Gostei de conhecer um pouco através desta postagem.

    Confesso que do que gostei mesmo foi do poema... sem palavras!

    Beijinho

    ResponderExcluir
  4. Uma história. Um Show de imagens, poesia e música. Como sempre você alegrando os nossos sentidos com uma seleção de arte. Valeram! Você é especialista às coisas boas!
    Beijos!...

    ResponderExcluir
  5. Um lugar lindo, nos leva a pensar na diversidade, e ao mesmo tempo a semelhança das nossas raízes, fotos lindas.

    Bom fim de semana, beijos amiga, obrigada pelo carinho de sempre.(teu comentário: sorte não tem aparecido,não tenho mais pretensão de encontra-la naquele assunto)

    ResponderExcluir
  6. Belas fotografias...belo poema...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  7. Tu enxergas o profundo, Eu insisto em ver a margem
    Quando vês o coração, Eu vejo a imagem

    Padre Fabio de Melo

    Uma semana de Paz e alegrias! M@ria


    OBS:Te espero aqui no meu novo espaço
    http://mariabozoli.blogspot.com/

    *************************************

    ResponderExcluir
  8. Olá amiga !

    Visitei Lisboa e todo seu entorno - um passeio lindo e inesquecível !
    Da África não conheço nada e fiquei impressionado com as imagens de Maputo, muito lindo !
    Agradeço a oportunidade de receber informações tão importantes - está lindo o Blog !

    ResponderExcluir
  9. Olá...

    Prazer e uma honra sempre que visitas minha cubata e chegas com tua amabilidade que muito agradeço.
    Ando "ausente" como o último ensaio que lá publiquei e comentaste.
    Prazer enorme chegar aqui e poder ler um artigo sobre a outra costa que não conheci do Continente Africano, mas onde tenho amigos e a curiosidade de um dia visitar. Das ex-colónias portuguesas só conheço e bem, porque lá vivi muitos e felizes anos, Angola.
    O poema não consigo comentar, só consigo sentir e, isso me diz de tua sensibilidade que resultou nessa excelente escolha.

    Deixo meu kandando e admiração

    ResponderExcluir
  10. Olá, obrigado por visitar meu blog. Você me perguntou o meu país, na Finlândia. Oh, este é um país pequeno, todos os grandes ao lado dos habitantes para pouco mais de 5 milhões. O que é bom é que tivemos a paz no país da última guerra mundial, e nós temos um estado independente. Eu vivo em Helsínquia, que é a capital. Desde criança eu tinha a região em março. No inverno não há neve e gelo, a geada, e os turistas vão esquiar no norte do país. No verão, nosso país é incrivelmente bonito. Normalmente começa no final de abril, a neve derrete e as terras são inundadas de verde cheia e as flores se levantará sobre a geada. Na pressa de semear, porque há apenas uma safra. Que será corrigido em setembro do Sul mennessä.Tarvitsemme de frutas, café e um monte de coisas. Há milhares de lagos e eles são lindos e as praias são os assentamentos de verão muitos. Somos todos vizinhos muito grande e taspainoilemme leste calmamente. Eu sou a grande mãe de nove filhos em crianças da própria criança, e três filhas e um filho são adultos. Meu filho vive no Brasil e sua esposa é de lá e tenho uma filha e um filho.
    Vou sentir falta deles, espero que eu fique saudável, e tenho que ir lá perto de São Pauolo. É um tempo de viagem pesado durante todo o dia. Talvez, se Deus quiser eu vou.

    ResponderExcluir
  11. Obrigado pela visita ao meu blogue. O seu blogue está muito interessante. Estas imagens de Maputo dizem-me bastante, não porque conheça, mas porque sou Africano, pois nasci em Angola e aí vivi até aos 18 anos.
    Gosto bastante o blogue.
    Um bj.

    ResponderExcluir
  12. Conheço gente que lá viveu.

    era uma bonita cidade!

    saudações poéticas

    ResponderExcluir
  13. Otro fin de semana mas que me tienes entre tus cosillas. Genial como siempre.

    Saludos y un abrazo.

    ResponderExcluir
  14. Amiga, imagens e texto excelentes.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  15. Precioso blog con unas fotografias estupendas y unos comentarios magníficos.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  16. Linda Ilha e Cidade, nasci em 1974 ainda Lourenço Marques, espero um dia ainda vir a vistar a minha terra natal, que tanta pena tenho de não ter conhecido convenientemente.

    Jorge Ramalho

    ResponderExcluir