segunda-feira, 26 de julho de 2010

Lisboa - Portugal

"Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?"
(Fernando Pessoa)

Foto de Luciano

Lisboa é a capital e a maior cidade de Portugal. A cidade é considerada uma cidade global alfa e é também a capital do Distrito de Lisboa, da Área Metropolitana de Lisboa, e é ainda o principal centro da sub-região estatística da Grande Lisboa. Eclesiasticamente é sede do Patriarcado de Lisboa. Lisboa possuía, em 2004 uma população de 564 657 habitantes e uma área metropolitana envolvente que ocupa cerca de 2 870 km², com cerca de 2,8 milhões de habitantes. A sua área metropolitana concentra 27% da população do país. A Região de Lisboa, que abrange do estuário do Tejo ao norte da Península de Setúbal, apresenta um PIB per capita superior à média da União Europeia, que faz desta a região a mais rica de Portugal. O concelho de Lisboa tem 83,84 km² de área, e apresenta uma densidade demográfica de 6 734,94 hab./km².


 Foto de Luciano

O Martinho da Arcada é um café e restaurante histórico situado no Terreiro do Paço, em Lisboa, em Portugal.
O café foi fundado em 1778 com o nome "Café da Neve". Teve vários nomes (Casa de Café Italiana, Café do Comércio, Café dos Jacobinos ou Casa da Neve) consoante os proprietários, até que foi adquirido por Martinho Bartolomeu Rodrigues, em 1845.
O Martinho da Arcada tem uma antiga tradição literária como café de escritores, dos quais o mais famoso é Fernando Pessoa (que tem uma mesa permanentemente reservada), mas também era frequentada por outras personalidades como Lopes Mendonça, Afonso Costa, Manuel da Arriaga, Bernardino Machado, França Borges, Cesário Verde, António Botto, Augusto Ferreira Gomes, António Ferro e Almada Negreiros.
Mais recentemente, o Martinho da Arcada passou a ter também uma mesa permanentemente reservada para o escritor José Saramago.

  Foto de Luciano
Espaço Curvo e Finito
(José Saramago)

Oculta consciência de não ser,
Ou de ser num estar que me transcende,
Numa rede de presenças
E ausências,
Numa fuga para o ponto de partida:
Um perto que é tão longe,
Um longe aqui.
Uma ânsia de estar e de temer
A semente que de ser se surpreende,
As pedras que repetem as cadências
Da onda sempre nova e repetida
Que neste espaço curvo vem de ti.

10 comentários:

  1. A cidade em todo seu esplendor...
    Pessoa o Poeta citadino por excelência, depois de Cesário Verde, claro:

    "Nas nossas ruas, ao entardecer,
    Há tal soturnidade, há tal melancolia,
    Que as sombras, o bulício, o Tejo, a maresia
    Despertam-me um desejo absurdo de sofrer"...

    Um prazer, esta leitura

    ResponderExcluir
  2. BUENAS DIAS :

    GRACIAS POR ESTE PASEO POR ESTA CIUDAD HERMAN .

    ESPAÑA Y PORTUGAL

    LAS DOS UNA FORMA Pegaditas PENINSULA .

    HERMOSA FOTOS . Un abrazo , Montserrat

    ResponderExcluir
  3. Belas fotografias...belo texto...belo poema de José Saramago...Espectacular....
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Sabem que estou juntando moedas no cofrinho . Um dia vou visitar essa linda cidade. Saudações do sul do Brasil !

    ResponderExcluir
  5. Minha amiga

    Tenho estado meia ausente e daí o meu
    desaparecer de momentos.

    Mas gosto e peço que me chame a atenção para o facto, pois estou em muitos lados, em especial blogs e poesia, mais um livro que tenho para saír.
    Mas primeiro os amigos!

    Luciano,tem um jeito extraordiñário para fotografia.

    Quanto ao "Martinho da Arcada" também o frequento, muitas vezes.
    É das poucas coisas em lisboa, que não têm sido modificadas.

    Estive 36 anos em lisboa, meu marido e familia são lisboetas, meu filho casado a residir em São Paulo, nasceu em Lisboa, casei em Lisboa e amo lisboa.

    E alta noite, entrei em casa de Fados, para com meu marido e amigos, ouvirmos cantar o Fado de Lisboa.

    Somos lisboetas de gema!

    Lindas fotos, belos textos. Obrigada amiga,
    por não me esqueceres.

    Beijos para ti, Luciano e Brasilia, a cidade mais moderna do mundo.

    Mª. Luísa

    ResponderExcluir
  6. Hola me ha encantado visitar vuestro blog, magnificas fotografías. Grácias por visitar mi blog y comentar.
    Un saludo.

    ResponderExcluir
  7. Oi, amigos queridos!
    Textos incríveis e poemas de Pessoa e Saramago. Fotos perfeitas de Lisboa.
    Viajei, e amei mais ainda Portugal.
    Beijos carinhosos e obrigada pela gentileza da visita!!!

    ResponderExcluir
  8. Encantador blog el tuyo, un placer haberme pasado por tu espacio.

    Saludos y un abrazo.

    ResponderExcluir
  9. beautiful lirics! superb images!! regards

    ResponderExcluir
  10. amei lei este poema.....meu coração agradece imensamente.... olhando as fotos de Lisboa,resumindo... preciso conhecer Portugal....
    ouvir um fado, ou vários, minha paixão..... e quem sabe provar o vinho verde nesta terra tão querida e amada!

    ResponderExcluir